Entra noob e sai ligeiro

Horde Guild, Azralon, US

VIEW GUILD

Caminhada Temporal: Ulduar

Conhece Ulduar? Saiba um pouco mais!

Entra noob e sai ligeiro

Horde Guild, Azralon, US

April 28, 2021 by VanessaPS

Read Post

No longínquo patch 3.1, da (saudosa) expansão Wrath of The Lich King, estreava aquela que considero uma das mais belas e desafiadoras raids do World of Warcraft: Ulduar. De acordo com o lore, trata-se da terceira base dos titãs em Azeroth, e é localizada nos Picos Tempestuosos, em Nortúndria. Além dela, as outras duas bases são Uldum e Uldaman. Existe ainda Maraudon e uma quinta base debaixo de Bael Modan. 

Conhecida por seus mistérios, Ulduar foi a fortaleza dos gigantes da tempestade mas, ainda assim, não foi construída por eles. Brann Barbabronze acredita que ela seja uma cidade titã (e também uma fábrica de produção e uma prisão), já que ela remete ao estilo de dois templos em Nortúndria e de outras ruínas anãs encontradas em outros lugares (por isso o nome “Uld”).

A raid é composta por uma quantidade enorme de túneis, escadas e varandas. Na verdade o lugar todo parece ter sido criado dentro de uma caverna, uma vez que muitos dos seus níveis são elevações naturais. 

Ainda de acordo com o lore, Ulduar se manteve intacta por mortais por milênios, longe de suas preocupações e de suas guerras. No entanto, a estrutura sempre chamou a atenção, até mesmo por sua grandiosidade. Alguns pensaram que era uma cidade construída para arauto da glória de seus criadores, ou ainda, um cofre que continha inúmeros tesouros, talvez até mesmo relíquias dos poderosos Titãs. Mas as especulações estavam todas erradas!

Segue abaixo a lista do que encontramos por lá:

  1. Leviatã Flamejante – Este enorme tanque blindado protege a entrada do pátio em Ulduar. O vigia Mirmiron construiu o Leviatã Flamejante como parte da plataforma de armas V0-L7R-0N.
  2. Ignis, o Mestre de Caldeira – Assim como as outras criações forjadas por titãs em Ulduar, Ignis agora serve ao perverso Deus Antigo Yogg-Saron. Esse gigante de fogo imponente trabalha na Forja Colossal, criando exércitos de ferro que conquistarão Azeroth em nome de Yogg-Saron.
  3. Navalhada – Veranes, a prolemadre dos protodracos nos Picos Tempestuosos, serviu ao guardião Thorim até ser capturada por Loken e transformada em uma arma maligna. Seguindo as ordens de seu mestre, Ignis, o Mestre de Caldeira, fundiu placas de aço no couro de Navalhada para aprimorar seus golpes mortíferos.
  4. Desconstrutor XT-002 – Ao construir sua criação mecânica, pensada para patrulhar o ferro-velho de Ulduar, Mimiron deu-lhe um intelecto rudimentar, compatível com o trabalho. O XT-002 passou a se ver como o filho do guardião e, de vez em quando, faz birra como uma criança malcriada.
  5. A Assembleia de Ferro – As legiões de ferro de Loken são comandadas por três generais temíveis, cada um representando uma raça diferente forjada pelos titãs. O Tempestário Brundir, o Mestre de Runas Molgeim e o gigante Rompeaço lutam em nome do verdadeiro mestre do guardião, o perverso Yogg-Saron.
  6. Kologarn – Loken ordenou que Ignis, o Mestre de Caldeira, criasse esse gigante para guardar a Passarela Despedaçada. Seus braços enormes permitem que Kologarn pulverize qualquer um que tente chegar ao santuário interno.
  7. Auriaya – A arquivista de Ulduar patrulha o Círculo de Observação acompanhada por seus felinos ferozes. Anos de solidão pesaram muito sobre Auriaya, e o poder crescente do Deus Antigo parece ter destruído o resto da sanidade dela.
  8. Hodir – O gigante Hodir, no passado, liderou o Templo do Inverno e guiou os gigantes de gelo dos Picos Tempestuosos. Agora, o vigia mora em uma caverna nos Salões do Inverno, forçado a servir aos desejos de Yogg-Saron.
  9. Thorim – Por anos, Thorim acreditou que os gigantes de gelo haviam assassinado sua amada esposa, Sif. O guardião voltou sua ira contra os aliados e caiu em desespero. Thorim finalmente descobriu que o responsável pelo crime fora seu irmão, Loken. O irmão então o capturou e levou para Ulduar, onde o Deus Antigo perturbou-lhe a mente.
  10. Freya – A vigia Freya serviu como protetora de todas as coisas vivas, ajudada por três anciões estoicos. Apesar de sua reserva continuar bela e verdejante, ela também sucumbiu aos sussurros enlouquecedores do Deus Antigo.
  11. Mimiron – O brilhante inventor Mimiron criou incontáveis mecanismos admiráveis ao longo da história de Azeroth. Mas desde que caiu sobre a influência de Loken, esse guardião de Ulduar passou a só construir máquinas de guerra e destruição.
  12. General Vezax – As criaturas estranhas conhecidas como Sem-rosto espreitam as profundezas de Ulduar. Um de seus mais poderosos comandantes, o General Vezax, protege as passagens labirínticas da Prisão de Yogg-Saron.
  13. Yogg-Saron – O sonho lúcido. O monstro do seu pesadelo. A besta de mil rostos. Todos devem se curvar ao desejo do mestre. Suas lutas patéticas só o tornam mais forte.
  14. Algalon, o Observador – A morte de Loken acionou um alerta no Panteão Titânico sobre a perda do Designado Primordial de Azeroth. Algalon, o Observador, foi enviado para avaliar a presença de corrupção sistêmica. Se necessário, o constelar ativará a recriação do mundo inteiro, destruindo todos os habitantes atuais.

NOTIFICATIONS READ ALL
BECOME A PATRON SEND FEEDBACK